O suposto assassino da sobrinha de José Sarney foi consolar família da vítima depois do crime

hhhh

Empresário Lucas Porto desceu correndo as escadas do condomínio onde morava Mariana Costa Araújo Pinto, sobrinha-neta do ex-presidente José Sarney, que foi assassinada por asfixia e estrangulamento na tarde de ontem. Ele foi para o condomínio onde reside na Ponta da Areia, em que é sindico. E de lá foi para o hospital São Domingos consolar a família da vítima, sempre acompanhado da esposa Carolina, que é irmã de Mariana. Ele é evangélico da Igreja Batista do Olho D`água, onde sempre canta hinos e é muito querido pelo seu comportamento educado e gentil.

Ele ainda voltou ao apartamento da Mariana no período da noite com a irmã da vítima. Lá chegando, estavam os parentes e policiais civis que o abordaram por causa da presença dele no local e horário do crime quando descia as escadas correndo e não usando o elevado do 9º andar. La mesmo ele teve dada ordem de prisão.

Lucas Porto tem envolvimento em várias ações delituosas, tais como, estelionato, porte ilegal de armas e falsa denunciação de crime, alegando que havia tido o veículo roubado, tudo para receber dinheiro por danos pessoais. Com esse golpe em seguradora, Lucas embolsou injustamente R$ 100 mil. Para espanto de tos, o jovem ainda era um “levita” na igreja evangélica e assíduo.

A esposa  chegou a ser abordada pelo delegado Jefferson Portela em 2007, quando ainda não era secretário de Segurança por estar em um dos veículos dado como roubado no Ceará.

Deixe uma resposta