A escritora Edilza Virgínia será enterrada hoje

190514_102169553202146_3553214_nO corpo da escritora Edilza Virgínia chegou ontem a noite em sua residência e foi velado por parentes e amigos. O corpo deve ficar na casa da escritora até as 15:00, onde terá uma celebração e depois seguirá para a Câmara de Vereadores, onde Edilza irá receber homenagens de artistas do movimento de teatro de Balsas e das integrantes do Bloco da Andorinhas, onde Edilza foi uma das fundadoras.

O enterro está marcado para as 17:00 no Cemitério das Açucenas.

Edilza Virgínia Pereira morreu em Imperatriz  aos 71 anos, em Imperatriz vítima de complicações no fígado e rim.

Uma mulher cheia de vida, a escritora, poetisa, autora do Hino de Balsas e ex-secretária de Cultura do município de Balsas, Edilza sempre esteve envolvida em movimentos culturais. Ela foi uma das maiores incentivadoras do movimento teatral na década de 80, além disso, tinha uma paixão que era escrever sobre a terra que a acolheu.

img_20161129_101010

O último livro da escritora foi “Balsas Fragmentos de Memória” que enfoca não somente aos costumes, acultura e a educação, fala principalmente do campo da história da passagem da coluna prestes pela região.

Mestra em cultura popular no sul do Maranhão, Edilza Virgínia recebeu o reconhecimento pela Secretaria de Cultura do Estado do Maranhão em 2007. Em Balsas, ela foi reconhecida e premiada pela Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal pelo incentivo e resgate da cultura da região sertaneja nos anos 2007, 2008, 2009 e 2013.

 

 

Deixe uma resposta